Os impactos do no-show na gestão do seu negócio

5 minutos para ler
gestão de atendimento

O atendimento é um dos setores mais importantes de uma clínica médica, pois, a partir dele, diversos outros serviços se desenvolvem. Com isso, os impactos do no-show na gestão não devem ser ignorados.

Diante de um cancelamento de última hora ou não comparecimento sem aviso prévio, uma brecha se forma na agenda, trazendo consequências negativas em todos os outros setores. Isso quer dizer que a consulta ou exame não realizado afeta diretamente as operações e finanças de uma empresa.

O objetivo deste post é mostrar o que é o no-show e os principais fatores que contribuem para esse tipo de ocorrência. Continue lendo e veja como ele pode impactar na gestão de uma clínica médica!

O que é o no-show?

É o não comparecimento de um paciente no dia e horário agendados, ou seja, o agendamento é realizado, mas a consulta ou exame não ocorre por ausência do paciente — ele pode solicitar o cancelamento próximo do horário ou faltar sem justificativa.

O que pode motivar o no-show em uma clínica?

Existem diversas razões para as ocorrências de no-show que podem estar vinculadas tanto ao comportamento do paciente quanto à gestão da própria clínica. Os indicadores podem ajudar a entender melhor onde estão as possíveis falhas e como corrigi-las. 

Veja algumas das principais causas do no-show de pacientes!

Tempo de espera pela consulta

Uma das situações causadoras do no-show é quando o atendimento está muito atrasado e o paciente não tem paciência para enfrentar o tempo de espera. Assim, o provável é que ele vá embora antes de passar pela consulta ou realizar o exame. 

Esse tipo de ocorrência, além de comprometer o relacionamento com o paciente, pode ferir a imagem da clínica. O paciente insatisfeito pode se tornar um cliente detrator, não hesitando em dizer para parentes e amigos que a clínica não cumpre com o horário agendado.

Falta de organização do setor de atendimento

A agenda médica é uma potente ferramenta de trabalho do setor de atendimento e deve ser controlada diariamente. Sem o devido acompanhamento, será difícil organizar a rotina de médicos e profissionais de imagens, o que pode deixar o setor vulnerável e desencadear o no-show. 

É crucial que a equipe entenda o quanto ter uma agenda organizada é determinante para a eficiência da clínica como um todo, e se comprometa em mantê-la organizada. A produtividade, o faturamento e a lucratividade serão mais regulares quando a agenda estiver completa.

Esquecimento

É comum que os pacientes esqueçam de um compromisso médico, em função da antecedência em que data e horário foram agendados ou de uma rotina atribulada, com foco em outras prioridades. 

Se a clínica não possuir um sistema de lembrete — contato telefônico ou sistema automatizado —, as chances de esquecimento são grandes. O ideal é que o setor de atendimento inclua em seus processos uma forma de assegurar a presença dos agendados para evitar o no-show e melhorar a experiência do paciente.

Falha na comunicação

O setor de atendimento tem papel importante na redução ou aumento do no-show. Isso porque a boa comunicação com o paciente na hora do agendamento é fundamental, quando o paciente deve ser informado do dia e horário da consulta ou procedimento. 

É preciso certificar que a pessoa tenha entendido e anotado os dados corretos, lembrando do quanto é imprescindível que ela, diante de algum impedimento, cancele ou remarque com antecedência para que dê tempo de reorganizar a agenda ou incluir um paciente em espera.

Quais são as consequências do no-show para a clínica médica?

Além dos impactos do no-show na gestão, a ausência de um ou mais pacientes prejudica os demais agendados e o cronograma dos médicos ou dos profissionais responsáveis pelos exames. 

Quando o no-show acontece, uma agenda que poderia ser mais dinâmica e otimizada terá horários não preenchidos, resultando em hora parada da equipe e, consequentemente, impacto operacional e financeiro da clínica, gerando prejuízo. 

É importante salientar que esse é um cenário desfavorável para o negócio em diversos aspectos. O tempo ocioso da equipe sugere aos outros pacientes que não há organização no processo de agendamento, colocando em risco a produtividade e credibilidade da clínica. 

Os impactos do no-show na gestão são significativos, mas podem ser contornados quando instaurado um processo de identificação das ocorrências. Com as estratégias certas, da automatização da agenda e treinamento da equipe, ao uso dos indicadores, é possível minimizar a incidência desse tipo de problema na sua clínica médica. 

Se você gostou do post e deseja manter a sala de espera preenchida, aproveite a visita e saiba como realizar a redução do no-show na sua clínica médica!

Mais conteúdo você encontra em mídias digitais: FacebookInstagramLinkedInYouTube e WhatsApp Mantemos nossas redes sempre atualizadas com o melhor das informações sobre a área de atendimento!

Praticas para gerenciar sua clínica
Você também pode gostar

Deixe um comentário